Telefono Azzurro, l’associazione giunta all’importante traguardo dei 30 anni di attività e che dal 1987 difende i diritti dell’infanzia
07/11/2017 – 20:42 | No Comment

Servizio civile nazionale 2017 telefono azzurro: il bando scade il 20 novembre. Iscrizioni aperte a Firenze, Milano, Napoli, Palermo, Roma e Torino L’associazione da 30 anni attenta al rispetto dei diritti dei bambini e degli adolescenti, seleziona volontari per il progetto “Dico no al Bullismo”.

Read the full story »
Culture-Cultura

Migration-Migrazione

Youth-Giovani

Women-Donne

Turismo a Sao Nicolau

Per chi volesse girare con curiosità l’isola, preferibilmente a piedi, è indispensabile una buona carta geografica

Home » Migration-Migrazione

Documentário “M`ri Chica” homenageia emigrantes na Itália

Submitted by on 22/07/2010 – 13:00No Comment
Documentário “M`ri Chica” homenageia emigrantes na Itália

A ONG Maré Caela, presidida pela jornalista Maria de Lourdes de Jesus, apresenta o documentário “M`ri Chica foi a primeira”, em Agosto próximo, na ilha de São Nicolau, em homenagem à primeira emigrante cabo-verdiana a chegar às terras italianas.

Realizado por Maria de Lourdes de Jesus, com a Kenzy Prodution, o documentário conta a história de emigrantes cabo-verdianos na Itália, que regressaram em definitivo para Cabo Verde.

“Foram entrevistadas pessoas reformadas que resolveram vir fixar residência em Cabo Verde, mas também jovens que se formaram e retornaram para trabalhar no país e pessoas que vieram investir as suas poupanças nas ilhas”, diz Maria de Lourdes de Jesus.

O título do documentário, “M´ri Chica foi a primeira” centra-se na primeira mulher-emigrante, natural da ilha de Santo Antão, cujo documento, com a data de 1960, foi localizado na embaixada de Portugal em Itália.

“É uma emigração forte e de coragem. São pessoas que estão a retornar ao seu país porque conseguiram realizar o seu projecto migratório, que é de trabalhar, acumular bens e vir viver em Cabo Verde. Ou pessoas que investiram na sua formação e vieram, sem riquezas, mas assentes no seu conhecimento e experiência”, acrescenta.

Todos esses ex-emigrantes, garante a nossa entrevistada, estão hoje bem inseridos em Cabo Verde, excepto por alguns problemas a nível da protecção social, uma vez que os governos dos dois países envolveram-se num empurra-empurra, que não ata nem desata.

O documentário, que tem uma hora de duração e já foi exibido pela cadeia de televisão RAI Itália com uma repercussão “muito positiva”, segundo Maria de Lourdes de Jesus, será apresentado na ilha de São Nicolau em Agosto, no âmbito das actividades do Dia do Emigrante. A realizadora espera também convencer a TCV a exibi-lo, posteriormente, para que todos os cabo-verdianos possam apreciar essa “lição de vida”.

“M´ri Chica foi a primeira” faz parte de um projecto de pesquisa sobre a emigração cabo-verdiana na Itália, realizado por Maria de Lourdes de Jesus, que contempla ainda a publicação de um livro autobiográfico, ilustrado com muitas fotografias. Esta jornalista espera apresentar o livro em breve na Itália e na diáspora e, se conseguir editá-lo em português, também dará a conhecer aos cabo-verdianos a saga dos seus patrícios na terra da pizza.

Constânça de Pina

Fonte: www.asemana.publ.cv

Comments are closed.